Honduras pós-golpe, recordista mundial de assassínios

Em artigo no jornal americano The New York Times, em http://www.nytimes.com/2012/01/27/opinion/in-honduras-a-mess-helped-by-the-us.html?_r=1, Dana Frank, especialista em assuntos latino-americanos, além de notar que, segundo a ONU, Honduras tem a maior taxa de homicídios em relação à população em todo o mundo, e que sua segunda cidade, San Pedro Sula, é mais violenta do que a tristemente célebre Ciudad Juárez, do México, observa:

"Desde o golpe de 28 de junho de 2009 que depôs o presidente eleito democraticamente de Honduras, José Manuel Zelaya, o país tem caído mais profundamente num abismo de direitos humanos e de segurança. Esse abismo é em boa parte obra do Departamento de Estado".

E mais: "Grande parte da imprensa nos Estados Unidos tem atribuído essa violência somente ao tráfico de drogas e às gangues. Mas foi o golpe que abriu as portas para um vasto aumento no tráfico de drogas e na violência, e ele desencadeou uma onda contínua de repressão patrocinada pelo Estado".

Ainda: "Um golpe que os Estados Unidos não contiveram, uma eleição que os EUA aceitaram, permitiram agora que a corrupção crescesse como cogumelo".

Link:

http://renatopompeu.blogspot.com/2012/01/honduras-pos-golpe-recordista-mundial.html

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s