Blog sobre lésbica presa na Síria era uma fraude

O vale-tudo imperialista para derrubar os governos constituídos na Líbia, Síria e Irã fica mais evidente a cada dia que passa.

São inúmeras as notícias na grande mídia (PIG) de ‘massacres’, ‘repressões’, etc, atribuídas a esses governos, que desmoronam diante de versões que contestam tais informações, admitidas até pela própria mídia pró-imperialista, como nesse exemplo da ‘blogueira homossexual síria’ que é, na verdade, um cidadão norte-americano que vive na Escócia, provavelmente ligado aos serviços estrangeiros, responsáveis em grande parte por insuflar ($$$) parte da população desses países a adotarem posturas violentas contra seus governos para, assim, abrir caminho para a intervenção estrangeira, como acontece atualmente na Líbia.

Do PIG (Estadão)

http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,blog-sobre-lesbica-presa-na-siria-era-uma-fraude,731681,0.htm

Um norte-americano que vive na Escócia afirmou que é o autor do blog "Garota gay em Damasco". Há alguns dias, a aparição do caso foi alvo de preocupação internacional e noticiado em todo o mundo. Tom MacMaster, de 40 anos, é casado e cursa mestrado na Universidade de Edimburgo. Ontem, ele pediu desculpas e confessou que é "Amina Abdallah Arraf", a fictícia lésbica síria.

A personagem ganhou fama em meio ao movimento oposicionista contra o presidente Bashar al-Assad, falando sobre seus pensamentos e assumindo-se como homossexual em um país conservador. Na terça-feira, alguém alegando ser seu primo escreveu no site, dizendo que Arraf havia sido detida por três homens armados e levada em um carro onde havia um adesivo a favor do governo em uma janela. A notícia gerou um alarme virtual entre seus seguidores. Ativistas chegaram a criar um grupo chamado "Libertem Amina Abdallah" no site Facebook, atraindo quase 15 mil seguidores.

Ontem, MacMaster esclareceu o caso, depois de alguns questionamentos sobre a veracidade da história. Ele disse que tinha feito tudo sozinho. "Eu nunca esperava esse nível de atenção", escreveu em uma "Desculpa aos leitores", falando de Istambul, onde ele e sua mulher estariam passando o feriado.

Segundo ele, porém, apesar de a personagem ser uma ficção, os fatos narrados no blog são verdadeiros. A intenção, disse, era chamar a atenção para o povo do Oriente Médio e suas lutas "neste ano de revoluções".

A revelação da fraude enfureceu alguns dos seguidores, particularmente os que faziam campanha pela libertação de Arraf. Um editor de um site em Damasco afirmou que a fraude colocou muitas pessoas em risco no país. "A situação na Síria está muito sombria para esse tipo de brincadeira", afirmou outra pessoa, no site Facebook. "O tempo e o esforço foram tirados de outras histórias importantes acontecendo na Síria", lembrou outro usuário. As informações são da Dow Jones.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s