Estados Unidos destinam milhões de dólares para subverter Cuba

Do Vermelho

Os 20 milhões de dólares solicitados pela administração estadunidense correspondentes a 2011 constituem hoje um montante financeiro importante dirigido a subverter Cuba internamente, assegurou Kenia Serrano, presidente do Icap.
Segundo a visão de Washington, existem setores da população cubana que se uniriam a esse interesse de subverter a Revolução e acabar com sua obra, disse a presidente do Instituto Cubano de Amizade com os Povos (Icap) em declarações a Prensa Latina.

“Jovens, mulheres, deficientes, trabalhadores jurídicos, população descendente de africanos, entre outros públicos, são os grupos escolhidos para dirigir atos desse tipo,”, afirmou.

Serrano explicou que historicamente assim aconteceu em etapas e administrações norte-americanas anteriores, as quais pretenderam fazer com que a Revolução acabasse por dentro, com o propósito de fomentar a divisão interna.

Ao mesmo tempo que intensificamos a batalha para que o bloqueio econômico, financeiro e comercial termine e sejam eliminadas as injustas medidas coercitivas, mantemos informados os amigos estrangeiros acerca das modalidades adotadas por Washington, assinalou Kenia.

Mas nenhum desses planos terá êxito, opinou, porque eles não entendem que em Cuba estamos atualizando o socialismo para ter mais igualdade e justiça social.

O governo estadunidense luta para que entendamos mais sobre direitos civis e humanos, e sobre como aceder aos meios de comunicação alternativos, ou às redes sociais, mas, na realidade esse discurso está totalmente tergiversado e se volta para desenvolver planos desestabilizadores contra Cuba.

No Icap, disse, recebemos muitos amigos norte-americanos, e percebemos que esse povo desconhece as decisões hostis e intervencionistas que seu governo desencadeia para com a ilha.

Mas todos os dias se levanta uma grande muralha contra tais intenções e se constrói uma ponte de amizade entre Cuba e os Estados Unidos.

Nós, que acreditamos no respeito, pensamos que podem existir relações normais entre os povos sem enfrentamentos, mas necessitamos de respeito mútuo e que Cuba no siga sendo esse país que os Estados Unidos pretendem vitimar, concluiu.

Prensa Latina

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s