Iraque: o cordeiro indeniza o lobo

Do Jornal Água Verde

O Parlamento iraquiano aprovou neste sábado um acordo que prevê o pagamento de US$ 400 milhões para americanos que alegam ter sido torturados pelo regime de Saddam Hussein, demonstrando mais uma vez que o país está ocupado e não tem soberania para defender os direitos dos seus cidadãos.

O valor milionário é parte de um acordo fechado no ano passado entre Bagdá e Washington para encerrar as disputas judiciais envolvendo americanos que alegam ter sido torturados ou traumatizados durante a invasão de Saddam ao Kuait, em 1990.

Muitos iraquianos se consideram vítima do regime de Saddam e da invasão americana, em 2003, que derrubou o ditador. Eles questionam porque o país, que teve sua economia devastada pela guerra americana, deve pagar pelos efeitos colaterais da invasão.

Abbas al-Bayati, do bloco Estado de Direito, disse que os legisladores aprovaram o acordo por maioria, depois de ouvir os argumentos dos ministros de Finanças e de Relações Exteriores e o chefe do Banco Central.
Outro legislador, Mahmoud Othman, disse que, ao aprovar o acordo, o Iraque está se protegendo de mais processos no futuro, que poderiam custar muito mais que os US$ 400 milhões.

"Eles explicaram muito bem o que era o acordo e como seriam ruim se não o aprovássemos", disse. "É por isso que as pessoas são persuadidas".
Mas os legisladores afiliados ao clérigo antiamericano Muqtada al-Sadr rejeitaram o acordo. Um de seus legisladores, Hakim al-Zamili, disse que ficou surpreso com a quantidade de votos de legisladores que, até então, se opunham ao projeto. "É melhor compensar os mártires iraquianos e os detentos que os americanos", disse a única voz dissidente naquele país ocupado e sem soberania.

Alguns americanos serão indenizados, mas as centenas de nacionalistas heróicos iraquianos torturados por tropas norte-americanas e inglesas na prisão de Abu Grahib continuarão impunes.
Esta é uma das maiores hipocrisias no mundo atual. O Iraque está indenizando militares estrangeiros que vieram ao país para assassinar a população civil indefesa e roubar petróleo. Os ladrões de petróleo, assassinos e torturadores serão indenizados. É como se a ovelha indenizasse o lobo.

Esta é a lei internacional? O que o mundo pensa enquanto palhaços engravatados discutem na ONU o direito do lobo devorar a ovelha e ainda receber indenização?
O ex-presidente Saddam Hussein foi covardemente enforcado por iraquianos fantoches, mercenários traidores a serviço do governo norte-americano. Destruíram a infra-estrutura do país e estão roubando petróleo. A isso chamam justiça?

A ONU, a serviço dos Estados Unidos da América, jogou a moral, a decência, a honra e a dignidade dos povos no esgoto e puxou a descarga.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s