Ativistas morrem sob tortura no Bahrein

Dois ativistas morrem sob custódia no Bahrein, após decretação do estado de emergência e da brutal repressão das forças da ordem contra as manifestações populares que proliferam no país. Há fortes indícios de que foram mortos sob tortura, o que é negado pelas autoridades, obviamente.

Mas o corpo de um deles foi fotografado antes do enterro, e marcas terríveis podiam ser vistas.

Desde o início das manifestações, centenas foram presos, entre ativistas de direitos humanos, doutores, blogueiros e apoiadores da oposição, segundo grupos de direitos humanos, reportados pela BBC.

Se a BBC e a HRW, que babam nos ovos do império, divulgam coisas como essas, é porque a situação é prá lá de feia no Bahrein!

A tirania lá mostra os seus dentes, com ajuda dos exércitos da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos.

E o povo do Egito ainda luta para se manter na praça.

E enquanto a selvageria reina nos cantos controlados pelo império, seguem os bombardeios impiedosos contra a Líbia.

Quem esteve muito empolgado nesses últimos dias, em clima mesmo festivo, como se um novo tempo de uma vez por todas tivesse se iniciado por aquelas bandas, é bom colocar um pouco a barba de molho.

O império age para manter seus interesses diante da inexistência de um poder à altura.

Essa é a situação do mundo hoje: os povos à mercê de um poder nitidamente tirânico.

A matéria da BBC pode ser lida em: http://www.bbc.co.uk/news/world-middle-east-13033288

ocomumbrasil.wordpress.com

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s