Bahrain and Saudi Massacres Not Shown by Media

O que vem acontecendo nesses últimos dias é bastante pedagógico. Diria que é pedagógico há muito tempo, mas hoje com uma dose um pouco maior de ironia e cinismo.

A mídia ocidental, incluindo a brasileira, evidentemente, está em campanha aberta contra a Líbia, dando suporte imprescindível a uma dissidência minoritária armada ilegítima, que promove um golpe de Estado no país, sob o manto falso da ‘luta pela democracia’, um bordão já surrado que é crível somente aos que cinicamente apóiam o imperialismo. Querem o petróleo da Líbia, um país rico com índice de desenvolvimento maior que o do Brasil. Só isso.

Enquanto isso, a mobilização massiva e pacífica que ocorre em países como Bahrein, Arábia Saudita e Iemen – ditaduras verdadeiras apoiadas pelo imperialismo e pela mesma imprensa – é brutalmente reprimida pelas forças da ordem.

Mas ninguém fica sabendo. Os fatos, porém, são evidentes. A repressão nesses países, omitida, é infinitamente mais brutal que qualquer imagem que se propagou incessantemente sobre a Líbia.

Não se trata de posicionamento político. Os fatos falam por si.

Evidencia-se assim, o papel corrupto da imprensa, a ditorcer a realidade, confundindo a opinião pública de forma a promover as atrocidades que vem ocorrendo pelo mundo.

A imprensa não informa, deforma.

De Mathaba News – Lybia

Bahrain and Saudi Massacres Not Shown by Media

Posted: 2011/03/23
From: Mathaba
Share on TwitterFacebook
The "Western" World (Read: White World) focuses on the violent smallest demonstrations in Libya and attacks the Arab world’s most popular government, whilst it calls for "restraint" by the ruthless Bahrain regime where massive peaceful demonstrations were broken up by live fire and Saudi intervention

The media networks such as Jazeera, funded by the Qatari regime with a personal axe to grind against Libya’s government, show endless footage of "hearsay", "unconfirmed sources", and "unsubstantiated reports" most coming from Twitter accounts which are anonymous and based in the United States, whilst real coverage of the most brutal suppression of peaceful demonstrations in Bahrain, one of the most reviled dictatorships in the Arab world, is all but ignored.

More and more people are asking why Gaddafi should be targeted, when his government is the most popular of all Arab regimes, and the demonstrations were the smallest but received foreign support as a full scale armed rebellion in one or two locations and even illegal foreign aerial bombardment of Libya. Yet, the Gulf Arab states, which have the least popular regimes because they are essentially ruled by Kings in similar manner to a thousand years ago, are barely criticised other than statements urging "restraint", and certainly no intervention to "save the people" who are being massacred in their thousands.

Please click here to view the large amount of evidence which simply fails to make any air time on the TV networks. #

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s