Arábia Saudita envia mil soldados para conter rebelião no Barein

Enquanto o clube imperialista tenta dar o bote para se apossar das reservas petrolíferas da Líbia, não muito longe dali o aparato repressivo pró-ocidental age com energia para desbaratar a rebelião popular.

Do vermelho.

Rebelião: Arábia Saudita envia mil soldados ao Barein

O regime monarquista da Arábia Saudita enviou nesta segunda-feira (14) cerca de mil militares para a monarquia vizinha de Barein. O ato foi considerado por opositores à família sunita que reina no país como uma declaração de guerra. As tropas, formalmente "a serviço do Conselho de Cooperação do Golfo" (CCG), bloco de países da região formado também por Kuwait, Omã, Catar e Emirados Árabes Unidos, foram enviadas para reprimir a rebelião que tem tomado as ruas de Manama, capital bareinita.

"As tropas do Conselho de Cooperação do Golfo chegaram ao Bahrein para manter a ordem e a segurança", disse Nabil al-Hamer, ex-ministro da Informação e conselheiro do rei Hamad al-Khalifa. No Barein, a monarquia está no poder desde o século 18, com intervalo no poder quando a ilha que forma o país foi ocupada pelos britânicos. Desde 1971 é controlada pelo atual monarca.

"Qualquer intervenção militar estrangeira será considerada uma ocupação e um ato de guerra", disse um porta-voz do movimento contrário ao rei à AFP.

Segundo reportagem do jornal governista Gulf Daily News, as tropas devem apenas proteger locais estratégicos. "A missão (das tropas) será limitada a proteger pontos vitais, como instalações de combustível, eletricidade e água, e serviços bancários e financeiros", diz o texto.

Os protestos voltaram a ganhar força no final de semana após a oposição bloquear estradas e voltar a enfrentar a polícia no domingo. No mês passado, ao menos sete pessoas morreram em confronto com as forças de segurança.

Os manifestantes chegaram a ocupar a Praça das Pérolas, no centro de Manama, para exigir igualdade de direitos e o fim da monarquia e a deposição do premiê. O atual primeiro-ministro (que é o mesmo desde 1971), bem como a totalidade do gabinete são da família real.

O Bahrein é uma monarquia absolutista com um primeiro-ministro e um gabinete integralmente apontados pelo rei. Como importante satélite estadunidense na região, por causa da posição estratégia é sede da 5ª frota da Marinha norte-americana.

Com agências

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=9&id_noticia=149481

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s